Vela

Gustavo Valério Ferreira

10/08/2020

Cadavérica morte que avança
Sob os leitos pesados do SUS,
Consumindo a cabal esperança
Dos coitados mortais que seduz…

Esquelética, fúnebre e mansa
Derramando colírios de pus
Sob olhares que esquálida lança
Entrecorta, divide e conduz…

A tal gripe que nada perdoa,
Colorindo de sangue a Coroa,
A cabeça do pobre esfacela…

Cem mil mortes, cem mil agonias!
Várias casas, famílias vazias…
Quanto custa um pacote de vela?