Infinitus

Gustavo Valério Ferreira

08/06/2020

Feroz saudade que bate no peito,
minaz desejo que cala meu sonho.
Atroz amor, castigante e suspeito
audaz carinho, dorido e medonho.

Veloz saudade, pulsar rarefeito,
tenaz desejo que louco disponho…
Algoz amor, purulento defeito
canaz carinho quiçá enfadonho…

Talvez um dia qualquer o desejo
dos teus carinhos que tanto protejo
virá calar, sutilmente, os meus gritos…

Na voz do amor que sussurra no vento
trará saudades no céu famulento
quebrando as juntas dos meus infinitos.