Extraterrestre

Gustavo Valério Ferreira

26/06/2018

O teu amor por mim é extraterrestre
e excede o que posso compreender…
Tu tentas, aos poucos me reviver
mas sou vazio e da frieza, um mestre.

Desejas-me há muito mais d’um semestre
e mediante a teu tanto sofrer
sequer aparentas desfalecer…
És mui jovem porém forte; és rupestre.

Esse modo estranho de me querer
diferente e difícil de entender
corre em meu coração feito um pedestre.

E eu, mui louco, mas tentando aprender
como é que faço para reacender
minh’alma morta, gélida e terrestre.

Clique aqui para assistir o vídeo do poema sendo recitado!