Contrassenso

Gustavo Valério Ferreira

09/07/2020

Amor que desmorona lentamente
na dor que se sucede devagar…
Rancor que renascendo conivente
conforta o coração a lamentar…

Humano rotulado inteligente
arfando no beiral do patamar…
Insano evoluindo vagamente
tentando nos amores se encontrar…

Quem ama desencontra-se do caos
ou cai no descaminho da aventura
e sofre no arquipélago de Naos…

Sofrendo recupera-se do medo
ou cai nos desprazeres da amargura
e vive eternamente no degredo.