Ressurreto

Gustavo Valério Ferreira

26/05/2020

Cantando amores antigos e secos
vou caminhando às escuras nas noites,
vou insultando aos delírios e açoites
e vou morrendo sozinho nos becos…

Cansado e triste, adormeço triscado
farto daqueles amores espúrios.
Não consegui evitar os perjúrios
enquanto louco cedi ao pecado…

Agora calmo, mantenho o desejo
rijo e veloz de mudar fatalmente.
Fui ressurreto do caos novamente
e contra os males anseios pelejo!