O Violino

Gustavo Valério Ferreira

28/05/2020

O amor que recebi morosamente
bradava no meu peito em alegria
trancando o frenesi que me ocorria
em campos invernais do inconsciente.

O amor que recebi forçosamente
sorveu-me o coração adulterino
e em troca colocou um violino
que toca musicais pulsantemente!