Dualidade

Gustavo Valério Ferreira

06/06/2020

Este amor ostentado
renascendo no ser
faz o sonho encantado
desfolhar, fenecer…

Tal candor: o desgosto!
Sensação de sofrer…
É a soma do gosto
de te amar e morrer!



O poema acima é resultado de um desafio lançado pelo poeta Gabriel Zanon Garcia.

DO DESAFIO:

1. Dois quartetos com rimas soantes.

2. Defeso o uso das consoantes P e B.

3. Defeso o uso das vogais U e I graficamente.