Atos Ruços

Gustavo Valério Ferreira

31/05/2020

Dormindo sobre os seios perolados
da airosa dama - deusa dos meus sonhos!
Afundo-me em desejos e pecados
e imerso, tenho intuitos mui bisonhos!

A dama, calma e sedutora, dança
e atrai-me para dentro do seu porto!
Seu ruço corpo, trouxe-me a lembrança
que o meu amor fiel estava morto!

Chorei arrependido por meus atos!
Jurei-te: Nunca mais irei fazê-los!
Morri amargurado pelos fatos
na noite negra desses teus cabelos.